Equipe Multiprofissional de Acompanhamento aos Servidores da UFSC com Deficiência (EMAPCD)
  • Orientações sobre trabalho remoto durante a pandemia do Coronavírus

    Publicado em 10/07/2020 às 11:55

    A Equipe Multiprofissional de Acompanhamento aos Servidores com Deficiência (EMAPCD) possui o objetivo de assessorar a Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas no cumprimento do art. 5º Decreto n° 9.058/2018 (reserva de vagas para pessoas com deficiência), atuando, também, na busca da dissolução das barreiras enfrentadas por esses servidores.

    Com o objetivo de mapear a realidade dos servidores com deficiência da UFSC durante esse período de trabalho remoto instituído na UFSC em virtude da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), a EMAPCD, por meio da PRODEGESP, solicitou aos servidores com deficiência que preenchessem um Questionário, divulgado por meio do Ofício Circular n° 007/2020/PRODEGESP (https://prodegespcoronavirus.ufsc.br/emapcd/).

    Além do questionário, os servidores com deficiência ou que coabitem com pessoas com deficiência podem requerer a realização de suas atividades por meio de trabalho remoto, e para isso deverão encaminhar Auto-Declaração específica para este fim, conforme orientações contidas no Ofício Circular n° 008/2020/PRODEGESP (https://prodegespcoronavirus.ufsc.br/coabitacaogruposderiscoedeficiencia/). A Auto-Declaração poderá ser enviada ainda que o servidor se enquadre em outras categorias de grupos de risco mencionadas no Ofício Circular n° 005/2020/PRODEGESP.

    Mais informações em:

    https://prodegespcoronavirus.ufsc.br/emapcd/

    https://prodegespcoronavirus.ufsc.br/grupos-de-risco/

    https://prodegespcoronavirus.ufsc.br/coabitacaogruposderiscoedeficiencia/

    Os Questionários e as Auto-Declarações deverão ser encaminhadas diretamente para pcd.prodegesp@contato.ufsc.br

    Caso você tenha dúvidas ou dificuldades no preenchimento desses documentos, poderá entrar em contato com a equipe pelo e-mail mencionado acima.


  • Orientações aos Servidores com Deficiência durante a pandemia do novo Coronavírus e a realização de trabalho remoto

    Publicado em 21/07/2020 às 13:04

    – Os servidores com deficiência que não preencheram o Questionário de Mapeamento encaminhado pelo Ofício Circular n° 007/2020/PRODEGESP devem preencher e encaminhar ao e-mail pcd.prodegesp@contato.ufsc.br, conforme orientações no site da PRODEGESP:  https://prodegespcoronavirus.ufsc.br/emapcd/

    Observação: O questionário não se aplica aos servidores que possuam doença pré-existente, incluindo imunodeficiência, apenas aos servidores com deficiência.

    – Os servidores com deficiência podem requerer a realização de suas atividades por meio de trabalho remoto, e para isso deverão encaminhar também Auto-Declaração específica para este fim (além do questionário acima mencionado), conforme orientações contidas no Ofício Circular n° 008/2020/PRODEGESP, disponíveis no link:

    https://prodegespcoronavirus.ufsc.br/coabitacaogruposderiscoedeficiencia/

    A Auto-Declaração para os servidores com deficiência poderá ser enviada mesmo que o servidor se enquadre em outras categorias de grupos de risco mencionadas no Ofício Circular n° 005/2020/PRODEGESP.

    – É comum que, durante a realização do trabalho remoto, e pelo fato de nos comunicarmos principalmente por aplicativos ou e-mails, as pessoas trabalhem além de sua jornada, inclusive em horário noturno ou durante os intervalos para refeições. Por isso, é importante que o servidor respeite a duração de sua jornada de trabalho, e defina seus horários de forma a minimizar a interferência da rotina profissional na rotina doméstica e vice-versa, em especial atenção aqueles que possuem Horário Especial, conforme Art. 98 da Lei nº 8.112/90 (redução de jornada).

    – Alguns servidores, em virtude de sua deficiência, deverão realizar pausas para descanso, sempre que necessário, para que não haja sobrecarga muscular ou visual. Procure estabelecer períodos para realizar pausas, por exemplo: 10 minutos a cada 1 hora de trabalho. É importante dar atenção a esses momentos e reservar um local apropriado para essas pausas dentro de sua jornada de trabalho.

    – Observe se as tarefas exigidas estão sendo adequadas à realização do trabalho remoto e às condições para sua realização. Comunique à sua chefia as possíveis dificuldades que porventura esteja vivenciando.

    – O uso de mobiliário ergonômico ou adaptado às necessidades do servidor, além de equipamentos adequados, é importante para viabilizar as condições de trabalho dos servidores, em especial àqueles com deficiência. É possível que você já faça uso na UFSC de algum equipamento ou tecnologia assistiva (softwares, lupas, etc). A UFSC disponibiliza o mobiliário e equipamentos conforme orientações contidas no Ofício Circular n. 14/PROAD/2020 ( http://equipepcd.paginas.ufsc.br/files/2020/07/Ofício_Circular_nº_14_PROAD_2020_.pdf ).

    O servidor deverá requerer o empréstimo de material ao agente patrimonial nato de sua lotação e realizar a retirada na UFSC. Caso o servidor tenha alguma dificuldade no preenchimento dos formulários, poderá informar ao responsável da Unidade (para providenciar formulário acessível) ou entrar em contato com a Equipe PCD através do e-mail: pcd.prodegesp@contato.ufsc.br .

    A Equipe sugere que aqueles servidores que utilizem o serviço de Desktop Gerenciado na UFSC entrem em contato com a Superintendência de Governança Eletrônica e Tecnologia da Informação e Comunicação (SETIC) para verificar a possibilidade de uso do equipamento fora das dependências da UFSC.

    – A SETIC disponibiliza em seu site uma série de orientações aos servidores para uso das ferramentas tecnológicas institucionais de trabalho, como uso da rede VPN, Assinatura Digital, Conferências Web, Desktop Virtual, Arquivos em Nuvem, Pastas, E-mail, Chat, Sistemas Web, Sistemas Centura. As orientações podem ser conferidas no link: https://setic.ufsc.br/2020/03/17/orientacoes-quanto-ao-uso-dos-servicos-ti/

    Caso você, servidor com deficiência, tenha dificuldades para acessar essas ferramentas ou as orientações, por falta de acessibilidade, é importante utilizar os canais de comunicação disponibilizados pela SETIC:

    http://chamados.setic.ufsc.br (Para usuários autenticados)

    http://atendimento.setic.ufsc.br (Para usuários não autenticados)

    Caso persistam as dificuldades ou as orientações não estejam acessíveis, é necessário informar à SETIC por um de seus canais. Além disso, a EMAPCD se coloca à disposição dos servidores para auxiliar na dissolução das barreiras informacionais que possam existir quanto ao uso dessas tecnologias. O servidor poderá encaminhar a situação para o e-mail: pcd.prodegesp@contato.ufsc.br

    – A EMAPCD está mapeando os servidores com deficiência que porventura não estejam sendo acompanhados pela Equipe. Após o retorno regular das atividades, serão agendados pareceres com esses servidores para os encaminhamentos necessários bem como seu acompanhamento.

    – Aqueles servidores que ocupam cargos não compatíveis com a execução do trabalho remoto terão sua frequência abonada, conforme Portarias Normativas vigentes.

     

    – Esteja atento às orientações para prevenção quanto à contaminação pelo novo coronavírus (COVID-19). A EMAPCD disponibilizou orientações específicas em nosso site, que você poderá acessar aqui: https://emapcd.paginas.ufsc.br/2020/07/10/orientacoes-de-prevencao-ao-coronavirus-pessoas-com-deficiencia/

    Dúvidas, sugestões, elogios ou reclamações podem ser encaminhadas para o e-mail da EMAPCD pcd.prodegesp@contato.ufsc.br ou para a Ouvidoria ouvidoria@contato.ufsc.br

     

    – Os estudantes com deficiência poderão entrar em contato sobre sua situação ou questões de acessibilidade com:

    Coordenadoria de Acessibilidade Educacional da Secretaria de Ações Afirmativas e Diversidades (CAE/SAAD) – https://cae.ufsc.br/

    Setor de Acessibilidade Informacional da Biblioteca Universitária (AAI/BU) – http://portal.bu.ufsc.br/files/2020/03/Orientacao.pdf


  • Orientações de prevenção ao Coronavírus – pessoas com deficiência

    Publicado em 10/07/2020 às 12:52

    A Equipe Multiprofissional de Atenção aos Servidores com Deficiência (EMAPCD) divulga recomendações de prevenção contra o Covid-19 para as pessoas com deficiência, considerando que a comunidade acadêmica da UFSC é composta também por docentes, técnicos e estudantes com deficiência.

    Algumas recomendações específicas de prevenção ao Covid-19 às pessoas com deficiência visual, auditiva, física e intelectual foram elaboradas pelo grupo de estudos e pesquisa Funcionalidade e Saúde Pública da Universidade Federal do Ceará, que estão contidas no link: https://www.instagram.com/p/CAGHVRllqXY/?igshid=1jfyc6vst8nhr

    Descrição: Desenho de uma mulher sorrindo em cadeira de rodas segurando um recipiente de álcool gel com a mão, embaixo o logotipo do grupo de estudos Funcionalidade & Saúde Pública. Dizeres: Prevenção contra o coronavírus. Algumas recomendações às Pessoas Com Deficiência.

     

    Descrição: Desenho de mulher em cadeira de rodas utilizando máscara, com os dizeres: Recomendações gerais. As medidas básicas de prevenção contra o coronavírus também valem para as pessoas com deficiência: Evitar sair de casa. Lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou higienizar com álcool 70%. Se precisar sair de casa, usar máscara e tentar manter uma distância de 2m das pessoas. Ao tossir ou espirrar, cubrir a boca e o nariz com lenço ou a dobra do braço. Não compartilhar objetos de uso pessoal.

      Descrição: No centro, homem com bengala utilizando óculos escuros e máscara, no canto inferior direito, um sofá. Dizeres: Cuidados específicos – pessoas com deficiência visual. Em função do uso das mãos para exploração tátil, redobrar o cuidado com a limpeza delas. Se precisar o apoio de alguém, tocar no ombro. Evitar as mãos e cotovelos de quem irá guiar. Higienizar as ferramentas de tecnologia assistiva de uso cotidiano (como a bengala). #FicaEmCasa, mas cuidado para não mover os móveis de lugar sem avisar às pessoas com deficiência visual.

    Descrição: No centro, casal comunicando-se por Linguagem de Sinais. Dizeres: Cuidados específicos – pessoas com deficiência auditiva. Para aqueles que se comunicam por Libras evitar tocar o rosto para sinalizar caso as mãos não estejam higienizadas. Para limpar as próteses auditivas ou implantes cocleares, siga as recomendações dos fabricantes. Não recomenda-se a limpeza com sabão e água, com produtos de limpeza ou até mesmo álcool em gel 70%, pois podem causar danos aos dispositivos. Não esqueça de manusear as próteses auditivas ou implantes cocleares sempre com as mãos limpas.

    Descrição: Ao centro, homem em cadeira de rodas. Dizeres: Cuidados específicos – pessoas com deficiência física. Ter cuidado redobrado para evitar tocar no rosto, boca e nariz. Limpar com frequência os dispositivos que toca (incluindo aro da cadeira de rodas, órteses e auxiliadores/andadores). Utilizar luvas (se possível) quando em contato com outras superfícies.

    Descrição: No centro, o desenho do pescoço de uma pessoa que utiliza Traqueóstomo. Dizeres: Cuidados específicos – pessoas com deficiência física (condições neuromusculares). Atenção especial para pessoas que apresentam fraqueza da musculatura respiratória causada por doença neuromuscular pois representam grupo de risco. Caso utilizem ventilação mecânica, e sejam traqueostomizadas, higienizar bem os equipamentos. Alguns medicamentos utilizados no tratamento da COVID-19 podem alterar a função neuromuscular. Não tomar medicamento sem recomendação médica!

     

    Descrição: Desenho do abdômen de uma pessoa com ostomia. Dizeres: Cuidados específicos – pessoas com deficiência física (pessoas com ostomia). Ao chegar em casa com o material que recebeu no polo de dispensação, descarte a embalagem utilizada no transporte. Antes de iniciar o processo de esvaziamento e troca da bolsa, intensificar a lavagem das mãos utilizando água e sabão e se possível álcool 70%. Após a conclusão do processo, repetir a higienização das mãos antes de tocar em qualquer outra coisa. No caso de dúvidas em relação aos procedimentos de limpeza entrar em contato com os profissionais que realizam a assistência aos pacientes.

     

    Descrição: Desenho de nariz e lábios de uma pessoa com fissura labiopalatina. Dizeres: Cuidados específicos – pessoas com fissura labiopalatina e malformação craniofacial. Higienizar aparelhos ortodônticos móveis, placas palatinas ou modeladores nasais móveis com água e sabão, antisséptico ou álcool 70%. Enxugar com algodão, gaze ou pano limpo. Intensificar os cuidados de proteção e higiene oro-nasal, sobretudo das pessoas com malformação craniofacial e  fissura labiopalatina por apresentarem comunicações oronasais mais evidentes. A COVID-19 pode acarretar feitos adversos nas mucosas com essas características. Restringir os procedimentos odontológicos e cirúrgicos neste período, salvo em casos de urgência e emergência.

    Descrição: Mão segurando recipiente de sabão enquanto filho lava as mãos. A mãe diz: muito bem! Dizeres: Cuidados específicos – pessoas com deficiência intelectual/TEA e pessoas com Síndrome de Down. Podem ter dificuldades em compreender as recomendações de prevenção. Oferecer apoio físico e verbal, como contagem dos segundos e elogio na hora da limpeza das mãos, por exemplo. Pessoas com Síndrome de Down, que tem alterações cardíacas e crianças com microcefalia por Zica vírus constituem grupo de risco para COVID-19, por isso é recomendado cuidado redobrado com as medidas de prevenção.

     

    Descrição: Homem utilizando jaleco de mangas compridas, luvas e máscara, e outro homem em cadeira de rodas. Embaixo, desenho de uma fralda ligada aos dizeres: cuidado ao manipular fraldas e outros materiais com secreções, pois o vírus pode ser eliminado pelas fezes. Demais dizeres: Cuidados específicos – Assistência domiciliar. Os familiares, cuidadores e profissionais devem se higienizar sempre antes de entrarem em contato com as pessoas com deficiência. Redobrar a limpeza de utensílios utilizados para os cuidados aos pacientes (estetoscópios, aparelhos de pressão, entre outros). Os familiares e cuidadores, mesmo assintomáticos, devem fazer uso de máscaras ao cuidar de pessoas com deficiência que estão no grupo de risco.

    Descrição: Desenho de um monitor de computador com destaque para uma tela de site. Logotipo do grupo Funcionalidade e Saúde Pública. Dizeres: Saiba mais… Utilizamos como referência para a construção dessa postagem recomendações da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (SESA), Orientações do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) e a Portaria nº 65, de 06 e maio de 2020, do Ministério da Cidadania. Recomendamos a leitura na íntegra dos materiais de referência, acessando os endereços abaixo: https://coronavirus.ceara.gov.br/project/recomendacoes-pessoas-com-deficienca/ https://sway.office.com/tDuFxzFRhn1s8GGi?ref=Link http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-65-de-6-de-maio-de-2020-255614645

     

    Importante: A EMAPCD obteve autorização do referido Grupo de Pesquisa para uso das imagens.